Publicidad
  • Vinícius Jorge Sassine recebe Prêmio Rei da Espanha na categoria Imprensa
  • Madri, 24 jan (EFE).- O jornalista brasileiro Vinícius Jorge Carneiro Sassine, de "O Globo", ganhou nesta terça-feira o Prêmio Rei da Espanha na categoria Imprensa por uma reportagem publicada em 5 de junho de 2016 sobre os obstáculos colocados pela Força Aérea Brasileira (FAB) para impedir o transporte de órgãos para a realização de 153 transplantes nos últimos três anos.

    O trabalho "Recusas da FAB Impedem Transplantes de 153 Órgãos", publicado em uma série do jornal intitulada "Saúde em Segundo Plano", denuncia como aviões militares eram usados para transportar autoridades, como ministros e presidentes do Supremo Tribunal Federal, da Câmara dos Deputados e do Senado, e não para facilitar um trabalho humanitário.

    O prêmio de Imprensa, dotado com 6 mil euros e uma escultura do artista Joaquín Vaquero Turcios, corresponde à 34ª edição dos Prêmios Rei da Espanha, convocados anualmente pela Agência Efe e a Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (AECID), do Ministério das Relações Exteriores da Espanha.

    Os Prêmios Internacionais de Jornalismo Rei da Espanha estão patrocinados por OHL, grupo internacional de concessões e construção.

    A reportagem conta com entrevistas de funcionários do Ministério da Saúde, que admitiram erros, e também de trabalhadores da Força Aérea, que se justificaram pela falta de recursos e normas regulamentares específicas, o que levou o autor a propor uma reflexão sobre as políticas existentes sobre o transporte de órgãos no Brasil.

    O júri, por fim, avaliou que "a recusa da Força Aérea Brasileira para transportar órgãos que permitiriam mais de 150 transplantes impediu que essas vidas fossem salvas" e destacou que, "após a denúncia do 'Globo', a presidência de (Michel) Temer está tentando solucionar este desajuste institucional".

Publicidad