EFEAncara

Os 12 ocupantes do helicóptero policial que caiu nesta terça-feira na Turquia morreram no acidente, confirmou o Ministério do Interior do país, que culpou o mau tempo na região montanhosa onde ocorreu a queda da aeronave.

"Não houve intervenção externa. Trata-se de um acidente devido às condições meteorológicas", explicou em uma declaração à imprensa o ministro do Interior, Süleyman Soylu.

O ministro confirmou que a equipe de resgate que conseguiu chegar ao local exato do acidente confirmou que não há sobreviventes entre os 12 ocupantes: sete polícias, um juiz, um sargento e três tripulantes.

Soylu explicou que o acidente aconteceu a 2.500 metros de altitude, quando a aeronave se chocou com um monte e girou.

O acidente ocorreu na província de Tunceli, no centro da Anatólia, em uma área montanhosa de difícil acesso.

As imagens de televisão mostram os destroços da aeronave cercados de neve em uma área montanhosa.

Antes, as autoridades de saúde desmentiram que receberam uma ligação telefônica na qual alguns ocupantes do helicóptero afirmavam que havia sobreviventes.

O gabinete do governador chegou a explicar que o sinal da aeronave sumiu dos radares dez minutos depois da decolagem em Pülümür, no leste da província de Tunceli, e apontou as "condições aéreas" nessa área montanhosa como a causa do acidente, enquanto a emissora "CNNTürk" indicou que havia uma densa neblina na região. EFE

dt-as/rpr