Publicidad

Parcerias internacionais

A EFE tem contato com centenas de agências de notícias de todo o mundo e faz parte dos principais órgãos internacionais relacionados à informação.

As alianças ou os acordos firmados com outras agências estabelecem as condições do intercâmbio de serviços informativos, em benefício dos correspondentes da EFE no mundo e dos jornalistas de outras agências espalhados na Espanha e em outros países (às vezes, recebem informações locais do estado em que se encontram).

O serviço em inglês da EFE tem grande importância para esses intercâmbios, já que é um “item de troca” único que pode ser oferecido em países que falam espanhol ou nos países onde não há nenhum hispano.

As relações da EFE com a agência alemã DPA são muito sólidas e baseiam-se em anos de cooperação. Atualmente, ambas fazem parte da EPA, fornecem apoio tecnológico mútuo, compartilham o serviço em árabe e participam de outros projetos em fase de estudo. Além disso, é importante mencionar a parceria com a agência americana AP, na qual, ao longo dos anos, a EFE passou a cooperar com mais igualdade.

A agência EFE também conta com um grande histórico de parcerias com as principais instituições internacionais do mundo da informação. A EFE é membro da Sociedad Interamericana de Prensa (SIP), da Alianza Europea de Agencias de Noticias (EANA), da Asociación de Agencias de Noticias del Mediterráneo (AMAN), do Instituto Internacional de Prensa (IPI), do Internacional Press Comunications Council (IPTC) e geralmente participa de atividades e congressos. Também tem parceria com a Associação Munidal de Jornais (WAN) e com o Ifra, organização mundial de editores de jornais e meios de comunicação.

A Agência EFE integra o Conselho Mundial de Agências de Notícias (NACO) e desempenha um papel de destaque nesta organização criada em Moscou em 2004. Presidiu o Conselho desde o II Congresso Mundial de Agências de Notícias, realizado em Estepona (Málaga) em outubro de 2007, até a conclusão do evento seguinte, que aconteceu em 2010 na Argentina, sob a organização da Agência Télam. Fazem parte deste Conselho, que organiza o IV Congresso Mundial previsto para outubro de 2013, na Arábia Saudita, a Federação de Agências Árabes (FANA), a Aliança de Agências Europeias (EANA), a Organização de Agências Asiáticas (OANA), a União Latino-Americana de Agências de Notícias (ULAN), e agências como Associated Press (AP), Agence France Presse (AFP), Press Association (PA), Thomson Reuters e "Itar-Tass".

O II Congresso Mundial de Agências de Notícias, inaugurado pelo rei da Espanha, reuniu representantes de cerca de cem agências de 80 países. Foram analisadas questões como a segurança dos jornalistas que trabalham em lugares perigos, o acesso da imprensa nos grandes eventos esportivos, a luta contra a pirataria, as inovações tecnológicas no mundo da comunicação e o papel das agências de notícias no futuro. Juan Carlos I afirmou que as agências de notícias são "peças essenciais da produção informativa" cujo principal valor são "o rigor, a seriedade e a veracidade".