EFESao Paulo

O programa de investimentos do governo do Estado de São Paulo em infraestrutura, por meio de concessões e PPPs (Parcerias Público Privadas) atrai o interesse de executivos do setor, como apontado esta semana em encontro com o Governador Geraldo Alckmin.

André Clark Juliano, presidente da Acciona, empresa espanhola de desenvolvimento e gestão de infraestruturas reiterou o além da rodovias e mobilidade urbana em, o interesse na área de saneamento e água, durante conversa com Alckmin e outros executivos em São Paulo.

Neste setor da construção civil, o qual Clark considerou como "nova fronteira" das concessões, Alckmin destacou as parcerias para trazer até o Sistema Cantareira as águas do Rio Paraíba do Sul e também do Rio São Lourenço e falou sobre a importância de que os municípios se associem ao setor privado e promovam as licitações desta área.

"O estado de São Paulo mostra que está à frente dos investimentos de infraestrutura e mobilidade urbana, inovando e atraindo os investidores internacionais", afirmou o executivo.

Ao comentar as declarações do governador sobre os avanços no programa de concessões paulistas, incluindo os das rodovias do Centro-Oeste, o executivo destacou a duplicação da interligação entre São José dos Campos e Caraguatatuba; obras do Rodoanel Norte as quais a Acciona é responsável pela construção dos lotes 4 e 6.

A empresa de infraestruturas detém a concessão do sistema de saneamento de Divinópolis, em Minas Gerais, que prevê a construção de duas estações de tratamento de esgotos e estações elevatórias, além dos sistemas coletores de esgoto, em uma PPP a Copasa.

Na avaliação de Clark, "os municípios devem liderar as licitações de água e saneamento, mas buscando realizar isto em bloco, em associação com outros municípios, como forma de assegurar escala para os projetos, atrair os investidores e viabilizar os investimentos necessários".