EFE | Frankfurt (Alemanha)

A companhia aérea Lufthansa informou nesta sexta-feira que pagará 50 mil euros, por cada passageiro, aos familiares das vítimas da queda de um avião de sua subsidiária Germanwings nos Alpes franceses, supostamente provocada pelo copiloto.

Um porta-voz da Germanwimgs disse à Agência Efe que estes pagamentos, que são uma ajuda financeira imediata, não prejudicarão as reivindicações que forem feitas pelas famílias às companhias seguradoras.

O presidente da Lufthansa, Carsten Spohr. EFE/Christoph Schmidt
O presidente da Lufthansa, Carsten Spohr. EFE/Christoph Schmidt

Tanto a Lufthansa como a Germanwings estão "em contato direto com os familiares, e esta ajuda financeira será realizada de forma direta, não burocrática e mais fácil possível", acrescentou o porta-voz.

A mesma fonte disse que "as famílias sofrem agora suficiente dor e não devem ter dificuldades financeiras".

A companhia alemã Allianz assegurou o voo 4U 9525 através da Allianz Global Corporate & Specialty (AGCS), que é a seguradora principal da Germanwings e do voo que fazia a rota Barcelona-Düsseldorf.

Como é habitual nos seguros de aviação, a AGCS assume a cobertura de forma conjunta com outras seguradoras.

Publicidad