EFEMadri

A agência de notícias brasileira Amazônia Real, uma iniciativa independente sem fins lucrativos que centra o trabalho nos povos indígenas e na proteção ambiental, foi agraciada nesta quinta-feira com o Prêmio Rei da Espanha de Jornalismo de Meio de Comunicação de maior Destaque da Ibero-América.

A Amazônia Real, com sede em Manaus, nasceu em outubro de 2013 com a missão de realizar um jornalismo ético e de investigação.

Sua linha editorial promove a defesa da democratização da informação, da liberdade de expressão e dos direitos humanos.

O júri avaliou "a ética do trabalho, a solidez e o prestígio de um pequeno grupo de jornalistas que trabalha a informação local".

Trata-se de um jornalismo realizado "por profissionais com sensibilidade na busca de grandes histórias da Amazônia e de suas populações, especialmente daquelas que têm pouco espaço e visibilidade na chamada grande imprensa".

O prêmio, que não tem dotação econômica, faz parte dos Prêmios Internacionais de Jornalismo Rei da Espanha, convocados pela Agência EFE e a Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (Aecid) e patrocinados pelo Grupo Suez.

O júri desta XXXVI edição dos prêmios foi liderado pelo presidente da EFE, Fernando Garea, e formado por jornalistas espanhóis e de outras nacionalidades, especialmente ibero-americanos.