EFESão Paulo

O deputado federal Jair Bolsonaro, candidato do PSL à presidência, chegou a 24% das intenções de voto em pesquisa divulgada pelo Instituto Datafolha nesta segunda-feira, a primeira desde o ataque sofrido por ele há quatro dias.

A subida de dois pontos percentuais em relação ao último levantamento realizado pelo instituto está dentro da margem de erro. No entanto, apesar de liderar com folga no primeiro turno, Bolsonaro perde em todos os cenários de segundo turno testados na pesquisa.

Atrás de Bolsonaro, que segue internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, o cenário é totalmente indefinido no primeiro turno, com um empate técnico entre quatro candidatos.

Segundo a pesquisa, que ouviu 2.048 pessoas nesta segunda-feira, Ciro Gomes (PDT) vem na segunda posição, passando de 10% para 13%. Marina Silva (Rede), terceira colocada, caiu de 16% para 10%. Já o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) subiu para 11%.

Já o petista Fernando Haddad, que deve ser indicado oficialmente amanhã como o candidato do partido após a inabilitação da candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva, saltou de 4% para 9%.

A pesquisa também aponta um aumento da rejeição à Bolsonaro, que chegou a 43% contra 39% do último levantamento realizado pelo Datafolha. A segunda colocada neste índice é Marina Silva, com 29%. Alckmin tem 24%, Haddad 22% e Ciro 20%.

Bolsonaro foi esfaqueado na última quinta-feira quando participava de um ato com eleitores na cidade de Juiz de Fora (MG) e ficou gravemente ferido.

O deputado foi submetido a uma complicada cirurgia na Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora e transferido na sexta-feira para o Hospital Albert Einstein, onde se recupera do ataque.