EFERedação Central

A seleção brasileira conquistou neste sábado, pela nona vez na história, o Torneio de Toulon ao vencer o Japão por 5 a 4 na disputa de pênaltis, após um empate de 1 a 1 no tempo regulamentar da final.

Quem brilhou nas penalidades foi o goleiro Ivan, da Ponte Preta, que defendeu a última cobrança japonesa, de Hatete, e confirmou o título da seleção sub-23.

Mateus Vital, Matheus Henrique, Douglas, Wendel e Lyanco converteram os pênaltis para o Brasil, enquanto Soma, Mitoma, Kamiya e Naganuma fizeram para o Japão. No tempo normal, Antony abriu o placar para o Brasil aos 17 minutos de jogo, e Ogawa empatou ainda aos 39 da primeira etapa.

A vitória nos pênaltis confirmam o título de forma invicta para o Brasil, que teve Matheus Cunha como artilheiro do torneio, com quatro gols, e Douglas Luiz como o melhor jogador.

Na disputa pelo terceiro lugar, o México levou a melhor sobre a Irlanda, também nos pênaltis. Depois de um empate sem gols no tempo regulamentar, os mexicanos venceram por 4 a 3 e ficaram com o bronze.