EFEAssunção

Um grupo armado assassinou a tiros seis pessoas na madrugada desta quarta-feira na cidade de Pedro Juan Caballero, no Paraguai e na fronteira com o Brasil por Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul.

Entre os mortos está uma adolescente de 16 anos, cujo filho de 1 ano ficou foi baleado na barriga, informou a Polícia Nacional. De acordo com Relações Públicas da corporação, María Elena Andrada, as vítimas estavam do lado de fora de uma casa quando pelo menos três pessoas com armas de grosso calibre dispararam de dentro de um carro em um suposto acerto de contas.

Ainda segundo Andrada, essa é uma "hipótese prematura", porque a investigação continua aberta, mas se baseia no fato de que uma das vítimas tinha dois antecedentes e outra tinha uma ordem de prisão expedida.

Andrada disse que a adolescente e o filho, internado em um hospital da cidade, mas já "fora de perigo", estavam no "lugar errado e na hora errada", e por isso foram atingidos. Os outros cinco mortos têm idades entre 20 e 26 anos.

Todos os corpos apresentavam vários marcas de tiro em diversas partes do corpo, a maioria na cabeça e no pescoço.

Os autores da chacina, que ainda não foram identificados, fugiram em uma caminhonete.

A polícia, por enquanto, não tem evidências de que os falecidos pertencessem a alguma organização criminosa entre as várias que operam nas áreas de fronteira entre Brasil e Paraguai.