EFELisboa

A EDP Renováveis (EDPR), com sede na Espanha e controlada pela EDP portuguesa, chegou a acordo de 19 anos para compra e venda de energia gerada pelo parque solar de Lagoa, na Paraíba, que deve começar a operar em 2022.

De acordo com o anúncio feito nesta segunda-feira pela companhia de eletricidade à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) de Portugal, a usina brasileira terá uma capacidade total de produção de 66 megawatts.

Segundo a EDPR, este novo projeto solar "aumenta a diversificação tecnológica do portfólio da EDPR", cuja capacidade solar em 2022 deverá atingir 1,3 gigawatts, segundo previsões.

Em seu plano estratégico para o período 2019-2022, a multinacional pretende atingir a produção de 7 gigawatts, dos quais já garantiu, após este último contrato, 5,3 gigawatts.