EFEQuito

O governo do Equador confirmou nesta terça-feira ter recebido a doação feita pelo Brasil de 40 mil comprimidos antirretrovirais, que são normalmente utilizados em tratamentos contra a hepatite e o vírus HIV.

A Agência Brasileira de Cooperação (ABC) fez a doação após uma solicitação da Subsecretaria de Assuntos Econômicos e Cooperação Internacional do Ministério das Relações Exteriores do Equador, no contexto da emergência de saúde que o país enfrenta.

Os medicamentos chegaram ao país por meio de malas diplomáticas e foram entregues ao Ministério da Saúde Pública.

A doação inclui comprimidos de glecaprevir, pibrentasvir, lamivudina e sofosbuvir, que são normalmente utilizados em tratamentos contra alguns tipos de hepatite e HIV/aids.

O governo do Equador agradeceu ao Brasil "por esta importante colaboração para o sistema de saúde equatoriano, neste momento de grande necessidade".

O Equador enfrenta uma emergência de saúde desde 16 de março, devido à pandemia do novo coronavírus. Naquele dia, o país declarou estado de emergência e quarentena nacional.

Desde 29 de fevereiro, quando foi anunciado o primeiro caso de coronavírus no Equador, foram registrados 51.643 casos de contágio, além de 4.274 mortes por Covid-19, de acordo com estatísticas oficiais do Ministério da Saúde.