EFEAssunção

Agentes da Secretaria Nacional Antidrogas (Senad) prenderam nesta terça-feira, em uma luxuosa residência no leste do Paraguai, o líder de uma organização criminosa brasileira que fugiu em junho do Brasil, para onde será transferido nas próximas horas.

Fabrício Santos da Silva, conhecido como "Nenê", de 37 anos, foi detido na cidade paraguaia de Hernandarias, no Paraguai, em operação na qual também foram presos um homem e duas mulheres, todos paraguaios.

Após a operação, a Senad anunciou a transferência de Fabrício à Direção de Migrações para a entrega do brasileiro às autoridades do país natal.

Fabrício fugiu do Brasil em junho, após ter recebido liberdade provisória devido à pandemia de Covid-19. Ele rompeu a tornozeleira eletrônica que utilizava e cruzou a fronteira rumo ao Paraguai.

A Senad destaca que Fabricio Santos da Silva, cuja organização criminosa opera no Rio Grande do Sul, foi condenado a mais de 69 anos de prisão por tráfico de drogas e o homicídio de dois policiais.

A expulsão imediata do Paraguai é uma prática acordada com o governo do Brasil quando se trata de integrantes de quadrilhas brasileiras que operam em cidades da fronteira.