EFESão Paulo

A gestora espanhola de aeroportos Aena obteve a concessão para operar seis terminais no Nordeste do Brasil - por uma oferta de outorga de R$ 1,9 bilhão - durante o leilão realizado nesta sexta-feira, informou a Bolsa de São Paulo.

No primeiro bloco que foi a leilão, de um total de três, a Aena se impôs sobre o grupo suíço Zurique Airport ao fim de uma intensa disputa.

A companhia espanhola teve que aumentar sua oferta na última hora depois que a empresa suíça subiu o preço na reta final.

Os aeroportos que a Aena administrará durante os próximos 30 anos serão os de Recife, Maceió, Aracaju, Juazeiro do Norte, João Pessoa e Campina Grande.

O montante de R$ 1,9 bilhão será pago à vista, um valor 1.010% superior à outorga mínima do leilão, que era de R$ 171 milhões.

Além desse montante, está previsto que a Aena faça investimentos de R$ 2,153 bilhões para a modernização e melhorias nos seis terminais, sendo R$ 788 milhões nos cinco primeiros anos de contrato.

Esta é a quinta rodada de privatizações nos aeroportos do país e a primeira durante o governo do presidente Jair Bolsonaro.