EFESão Paulo

A norte-americana IBM anunciou nesta quarta-feira o fechamento do acordo de compra da "WDG Automation", uma empresa brasileira que fabrica software de automação robótica de processos corporativos.

Embora o valor do negócio não tenha sido divulgado, a IBM informou que a aquisição contribuirá para o crescimento da organização na área de automação com inteligência artificial.

"Esse acordo simboliza mais um passo em nosso compromisso com tecnologias de ponta e é uma amostra de nosso compromisso em escalar empresas da região, alavancando a transformação digital e os skills de nossos clientes, start-ups e desenvolvedores", informou em nota a gerente geral da IBM América Latina, Ana Paula Assis.

A WDG é uma empresa de São José do Rio Preto, em São Paulo, que oferece soluções como resposta por voz e chatbots por meio de inteligência artificial.

De acordo com a IBM, a necessidade de impulsionar essa transformação é ainda maior agora, dadas as incertezas da pandemia da Covid-19 e faz parte de uma série de investimentos que a organização vem fazendo na América Latina.

"Na América Latina, investimos nos últimos anos em projetos como a criação do mais avançado Centro de Pesquisa e Engenharia de Inteligência Artificial do Brasil, junto com a FAPESP e a USP, a abertura da nossa Multizone Region de Cloud, nosso Blockchain Solutions Hub e expansão do Centro de Segurança na Costa Rica. E esse acordo é mais uma aposta no futuro, saindo da região para o mundo", explicou a gerente.

A empresa também destacou que à incorporação da WDG às soluções já existentes na IBM irão potencializar a automação de usuários corporativos através de robôs.

A aquisição também ampliará as capacidades de IBM Services, o braço de serviços profissionais da IBM, e ajudam a expandir as capacidades da IBM para fornecer automação por toda a organização dos clientes.

Segundo a norte-americana, juntas, as empresas poderão reprojetar, otimizar e padronizar operações de TI que sejam repetidos ou desnecessários na cadeia tecnológica da automação.

Com a compra, a empresa vai integrar mais de 600 funções criadas pela WDG aos serviços de computação em nuvem da IBM, segmento de maior investimentos da multinacional.

No ano passado, a empresa fechou a compra da fabricante de software em código aberto Red Hat, um negócio avaliado em US$ 34 bilhões, a maior aquisição da empresa até o momento.

De acordo com a consultoria tecnológica Gartner, o setor de automação é um dos principais para o desenvolvimento de inteligência artificial, que está entre as dez principais tendências estratégicas de tecnologia.