EFERio de Janeiro

O sequestro de um ônibus com 37 passageiros na manhã desta terça-feira na Ponte Rio-Niterói, que forçou a interrupção do trânsito nos dois sentidos, terminou com a morte do sequestrador, enquanto todos os reféns foram libertados sem ferimentos.

"A #PMERJ informa que foi encerrada a ocorrência com reféns, na Ponte Rio-Niterói. O Tomador de Refém foi neutralizado por um atirador de precisão do #BOPE e todos os reféns foram libertados ilesos", postou o Governo do Rio de Janeiro no Twitter.

Ainda não sabe as motivações do homem para a realização do sequestro, que durou pouco mais de três horas e complicou muito o trânsito na região.

Antes de o suspeito ser baleado, seis reféns já haviam sido libertados.

O autor do sequestro tinha em seu poder uma pistola calibre 38, um taser, uma faca e portava, além disso, um galão de gasolina, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Os tiros feitos pelo atirador de elite foram disparados por volta das 9h, cerca de três horas e meia após o início do sequestro. O homem - ainda não identificado - desceu do coletivo e jogou algo para os policiais. Quando subiu a escada novamente, foi atingido.

Logo após os fatos, o governador Wilson Witzel se deslocou ao local para cumprimentar e elogiar o papel dos policiais.