Países árabes chegam a acordo sobre nova estrutura para reconhecimento mútuo de certificados halalAnúncio foi feito nos Emirados Árabes Unidos paralelamente à quarta Plataforma Global da Indústria HalalAl Maeeni: EAU estabeleceram e implementaram o primeiro sistema alimentar halal do mundo

PR Newswire

DUBAI, Emirados Árabes Unidos, 18 de fevereiro de 2019

DUBAI, Emirados Árabes Unidos, 18 de fevereiro de 2019 /PRNewswire/ -- Uma estrutura pan-árabe unificada para o reconhecimento mútuo de certificados de serviços e produtos halal foi anunciada nos Emirados Árabes Unidos (EAU) na segunda-feira. A medida busca elevar a competitividade dos alimentos halal nos mercados internacionais.

O anúncio do programa foi feito no pavilhão da Organização Árabe de Desenvolvimento Industrial e Mineração na quarta Plataforma Global da Indústria Halal, organizada pela Autoridade de Padronização e Metrologia dos EAU.

Os EAU pretendem globalizar a indústria halal. Segundo a Organização de Cooperação Islâmica, o mercado de alimentos e bebidas halal deve atingir US$ 2,5 trilhões neste ano.

"A Plataforma Global da Indústria Halal, realizada em conjunto com a Gulfood Dubai, é considerada um ponto de encontro para os mais proeminentes participantes globais da indústria halal", disse o diretor geral da Autoridade de Padronização e Metrologia dos EAU, Abdulla Al Maeeni. "Também representa uma grande oportunidade para trocar ideias e visões de crescimento com mais de 1,6 bilhão de muçulmanos em todo o mundo que consomem produtos alimentícios halal."

Ele acrescentou que os EAU vêm liderando há anos os esforços nesse setor e lançaram a iniciativa "Dubai como a Capital da Economia Islâmica" em 2013. Ademais, estabeleceram o Centro de Desenvolvimento da Economia Islâmica de Dubai e o Fórum Internacional de Credenciamento Halal, que conta com 32 estados-membros.

Al Maeeni disse que os EAU, como parte de uma visão de produção pós-petróleo, também fortaleceram sua posição no Indicador Global da Economia Islâmica. De fato, o país estabeleceu e implementou o primeiro sistema alimentar halal do mundo com padrões e práticas nas áreas de credenciamento, certificação e avaliação.

Os países do Conselho de Cooperação do Golfo sozinhos importam produtos halal no valor de US$ 50 bilhões. Além disso, consumidores muçulmanos em todo o mundo devem gastar US$ 3 trilhões até 2023, de acordo com um relatório do Centro de Desenvolvimento da Economia Islâmica de Dubai.

Contato:
Mohamed Osman
mohamed.o@esma.gov.ae
+971-50-268-2444

(Foto: https://mma.prnewswire.com/media/822982/Arab_Halal_Program.jpg )

FONTE Arab Halal Program