EFENova York

O ator americano Cuba Gooding Jr. se declarou inocente nesta quinta-feira, em um tribunal de Nova York, de uma nova acusação de suposto abuso sexual contra uma mulher.

Com esta nova acusação de má conduta sexual, da qual nenhum detalhe foi revelado, três mulheres já apontaram o vencedor do Oscar de melhor ator coadjuvante como agressor sexual.

O primeiro dos casos a ser revelado foi de uma mulher de 30 anos, que o acusou de agarrar seus seios sem seu consentimento, em junho, durante uma festa em Nova York.

Ela afirmou que Gooding Jr. estava "muito bêbado" e que, depois de tocá-la, iniciaram uma discussão onde os seguranças tiveram que intervir.

A Procuradoria do Distrito de Manhattan, em Nova York, lançou no último dia 10 uma segunda acusação contra ele por supostamente ter tocado outra mulher em um bar da cidade, também no mês de junho.

Confrontado com novas acusações, o julgamento, originalmente agendado para começar no último dia 10, foi adiado.

O jornal "The New York Times" apurou que a Procuradoria ouviu depoimentos de outras mulheres que poderiam testemunhar que o ator, ao longo dos anos, tinha o costume de tocar as mulheres sem o seu consentimento.

De acordo com Mark Heller, advogado de Gooding Jr., as acusações são "totalmente fraudulentas". EFE

jfu/phg