EFELos Angeles (EUA)

O casal George e Amal Clooney doou US$ 500 mil ao movimento "March For Our Lives", uma manifestação nacional contra as armas e os tiroteios em massa formada por crianças e seus pais que será realizada neste sábado em Washington.

Em comunicado divulgado nesta terça-feira, os Clooney confirmaram que estarão presentes no protesto e elogiaram as atitudes dos estudantes da escola de ensino médio Marjory Stoneman Douglas, de Parkland (Flórida), que reivindicaram um maior controle na venda de armas após o tiroteio que ocorreu na insituição e terminou com 17 mortes.

Os Clooney enfatizaram que a doação de US$ 500 mil foi feita em nome dos filhos do casal, os gêmeos Ella e Alexander, ambos com oito meses de idade.

"Amal e eu estamos muito inspirados pela coragem e a eloquência destes jovens. A nossa família estará lá em 24 de março com esta incrível geração de jovens procedentes de todo o país", disse o ator.

Depois do massacre de 14 de fevereiro e em meio às condolências pelas vítimas e suas famílias, os estudantes de Parkland exigem controles para a venda de armas e denunciam os políticos que recebem apoio econômico da poderosa Associação Nacional do Rifle.

O autor confesso do massacre, Nikolas Cruz, de 19 anos, comprou legalmente o fuzil semiautomático com o qual atirou indiscriminadamente na escola.

Expulso da instituição por motivos disciplinares e com antecedentes de agressividade e automutilação, Cruz está preso sem fiança e acusado de 17 assassinatos.

Após confessar o crime, a dúvida que resta durante o processo jurídico é se Cruz será condenado à pena de morte ou à prisão perpétua, e o estado de sua saúde mental será fundamental nesta decisão.