EFECannes (França)

"A vida invisível de Eurídice Gusmão", do diretor brasileiro Karim Aïnouz, venceu nesta sexta-feira a mostra Um Certo Olhar do Festival de Cannes.

Esta é a primeira vitória do Brasil no principal prêmio dessa mostra, que é uma competição paralela à oficial de Cannes, realizada com o objetivo de exibir obras com linguagem experimental.

Com esta coprodução de Brasil e Alemanha, o diretor de Fortaleza participou de Cannes pela terceira vez, após projetar "Madame Satã", seu filme de estreia, em 2002 nessa mesma mostra paralela, enquanto em 2011 levou "O Abismo Prateado" à mostra da Quinzena de Produtores.

O filme de Aïnouz, baseado no romance homônimo de Martha Batalha, mostra a trajetória de duas irmãs no Rio de Janeiro da década de 1950 que veem seus sonhos serem soterrados pelo peso de uma sociedade machista.

Neste ano, o júri da mostra Um Certo Olhar foi presidido pela atriz e diretora libanesa Nadine Labaki.