EFECairo

Com um gol logo no início do jogo, a Argélia derrotou Senegal por 1 a 0 nesta sexta-feira e conquistou a Copa Africana de Nações pela segunda vez na história, 29 anos depois da única vez que chegou à final continental, em 1990.

A equipe mais regular do torneio abriu o placar aos dois minutos do primeiro tempo. No lance, Bounedjah recebeu Bennacer ainda na intermediária, avançou sozinho e, cercado de defensores, arriscou de fora da área.

O zagueiro Sané chegou de carrinho para tentar bloquear a finalização, mas apenas resvalou na bola, que subiu e acabou encobrindo Gomis. O goleiro apenas virou a cabeça e viu a rede balançar.

Atrás no placar, Senegal começou a pressionar e a Argélia se segurou como pôde. Aos 15 minutos do segundo tempo, o árbitro assinalou um pênalti para a seleção senegalesa, mas cancelou a marcação após consultar o VAR e constatar que Guédioura estava com a mão colada ao corpo quando encostou na bola dentro da área.

Nos minutos finais, Sarr teve a chance de empatar a decisão com um voleio no meio da área, mas acabou finalizando por cima do travessão.