EFESan Juan

Milhares de pessoas, que se juntaram a artistas como Ricky Martin, Bad Bunny, Residente, Tommy Torres e Benicio del Toro, pediram na quarta-feira a renúncia do governador de Porto Rico, Ricardo Rosselló, após a revelação de uma conversa em um aplicativo de mensagens responsável por uma grave crise política na ilha.

O protesto partiu do Capitólio da capital porto-riquenha e envolveu pessoas de todas as idades e profissões com bandeiras porto-riquenhas, algumas em preto e branco, carregando faixas onde pedem a renúncia de Rosselló.

Desde que o conteúdo do chat foi divulgado em que Rosselló, junto com vários membros de seu círculo íntimo no Executivo zombam e insultam jornalistas, líderes políticos, coletivos sociais e pessoas famosas, tem ocorrido protestos diários pedindo a saída do governador.

Ontem, em entrevista coletiva, Rosselló disse que com sua participação e declarações em um bate-papo privado, ele cometeu "atos impróprios, mas não ilegais" e reiterou que permanecerá no cargo.

O cantor Ricky Martin disse aos participantes que a manifestação era para o "futuro de Porto Rico, cada vez que nos reunimos as coisas acontecem, com a ilha unida tudo pode ser feito".

Entre os rostos conhecidos estavam também o armador Juan José Barea, do Dallas Mavericks.

Paralelamente ao início do protesto, muitas pessoas se reuniram nas proximidades de La Fortaleza, sede do Executivo, localizada na zona antiga de San Juan, região onde na segunda-feira ocorreram fortes distúrbios em outra manifestação.