EFEEdimburgo (Reino Unido)

A escritora britânica J.K Rowling, autora da série de livros "Harry Potter", doou US$ 18,6 milhões (quase R$ 76 milhões) a um centro que leva o nome de sua mãe na cidade de Edimburgo, na Escócia, para apoiar a pesquisa de doenças neurológicas, como a esclerose múltipla e o mal de Parkinson.

A Clínica de Neurologia Regenerativa Anne Rowling, da Universidade de Edimburgo, foi construída em 2010 com uma doação de US$ 2,1 milhões (R$ 8,5 milhões na cotação atual) feita pela autora de "Harry Potter".

Desta vez, a verba doada será usada para criar novas instalações para a clínica e apoiar a realização de mais estudos clínicos em pacientes com problemas neurológicos, como a esclerose múltipla. A mãe da autora foi vítima da doença e morreu aos 45 anos.

A famosa autora disse ficou surpreendida com o progresso que a clínica fez no campo da neurologia regenerativa e por isso decidiu fazer uma nova doação.

"É um grande orgulho para mim que a clínica tenha combinado essas elevadas ambições com um apoio prático para as pessoas com esclerose múltipla, independentemente da etapa e do tipo que elas sofram. Vi em primeira mão a diferença que esse apoio pode representar", afirmou Rowling em comunicado.

A escritora se inspirou em muitos locais de Edimburgo para escrever a história de Harry Potter, o mago mais famoso do mundo. Segundo o jornal "The Sunday Times", Rowling tem uma fortuna de US$ 910 milhões (R$ 3,7 bilhões) e é conhecida por colaborar com várias causas beneficentes.