EFEBarcelona (Espanha)

A diretoria do Barcelona contratou, por 1 milhão de euros (R$ 4,68 milhões), uma empresa que criou contas nas redes sociais para difundir mensagens dirigidas, inclusive contra o argentino Lionel Messi, segundo denúncia feita nesta segunda-feira pela rádio espanhola "Cadena Ser".

Horas depois da veiculação da informação, o clube divulgou nota oficial em que negou ter feito acordo para contratar esse tipo de serviço e também que não tem qualquer vínculo com as postagens apontadas pela integrante catalã da cadeia de comunicação.

Durante o programa "Que t'hi jugues", da "Rádio Barcelona", a diretoria 'blaugrana' pagou a empresa I3Ventures.sl para criar perfis que defenderiam o presidente Josep Maria Bartomeu e criticaria jogadores como Messi e o zagueiro espanhol Gerard Piqué, entre outros.

A companhia teria criado no Facebook e no Twitter dezenas de contas, todas com milhares de seguidores, com o objetivo de melhorar a imagem do mandatário do Barcelona.

Em nota, a diretoria apontou que a I3Ventures.sl, que é parceira do clube e realiza monitoramento de redes sociais.

De acordo com o Barcelona, se houver qualquer vínculo com esses perfis, será feita a rescisão contratual imediata e, posteriormente, medidas legais poderão ser tomadas. EFE

fa/bg