EFELisboa

Com um jogo coletivo arrasador com a bola no pé e uma pressão implacável na marcação, o Bayern de Munique humilhou o Barcelona com uma goleada de 8 a 2 nesta sexta-feira, em Lisboa, e se classificou para as semifinais da Liga dos Campeões, para enfrentar Manchester City ou Lyon, que duelarão amanhã.

Em atuação que em muitos memomentos lembrou a da Alemanha nos 7 a 1 sobre o Brasil na Copa do Mundo de 2014, o Bayern não tomou conhecimento da consagrada coletividade do time catalão e sobrou em campo com trocas de passes rápidas, precisas e objetivas durante todo o jogo.

Sufocada pela marcação alta do Bayern, a equipe catalã, treinada - pelo menos até agora - pelo já ameaçado de demissão Quique Setién, dependia da individualidade de Lionel Messi e Luís Suárez, que não puderam evitar a humilhante eliminação, a pior da história do clube no torneio continental.

Thomas Müller, com dois gols, Ivan Perisic, Serge Gnabry, Joshua Kimmich, Robert Lewandowski e Philippe Coutinho, duas vezes, balançaram as redes para o time comandado por Hansi Flick. David Alaba, contra, e Suárez marcaram para o Barça.

Para o jogo desta sexta-feira, o campeão alemão repetiu a escalação da volta das oitavas de final, quando atropelou o Chelsea por 4 a 1, na Alemanha. Philippe Coutinho, emprestado justamente pelo Barça, mais uma vez, começou no banco de reservas.

No time catalão, o volante Busquets reapareceu depois de cumprir suspensão e entrou no lugar de Rakitic. Já Griezmann acabou perdendo vaga na equipe titular e deu lugar para Vidal.

Como bem previu ontem Müller, em entrevista coletiva, a expectativa era de um confronto ofensivo, de busca pelo controle de bola, em que o Bayern tentaria ser agressivo para recuperar a posse rapidamente e agredir o adversário.

Logo aos 4 minutos, após pequeno susto em jogada de Sergi Roberto, coube ao próprio camisa 25 da equipe de Munique abrir o placar, em chute meio desajeitado, dado logo após tabelar com Lewandowski, na entrada da área.

O Barça conseguiu responder rapidamente, aos 7, quando Alba cruzou buscando Suárez, mas viu Alaba acertar as próprias redes e igualar. Dois minutos depois, o uruguaio parou em defesa de Neuer, e aos 10, Messi cruzou, Busquets raspou de cabeça, e a bola explodiu na trave.

A partir daí, o Bayern passou como um rolo compressor, chegando ao segundo gol aos 20, com Perisic, em forte chute cruzado, após cochilada do sistema defensivo 'blaugrana'.

Pouco depois, aos 26, Gnabry invadiu a área e fuzilou Ter Stegen para fazer o terceiro, depois de ter recebido um passe espetacular de Goretzka, por cima da zaga para deixar o companheiro na cara do gol.

O quarto veio aos 30 minutos do primeiro tempo, ainda, quando Kimmich cruzou na medida e Müller, com a agressividade que havia pedido na véspera, se antecipou a Lenglet e bateu firme para o fundo da rede.

Antes do intervalo, o Bayern ainda teve duas chances muito claras para ampliar, com Goretzka e Perisic, mas não conseguiu levar um placar ainda mais elástico para o vestiário.

Setién tentou mudar o panorama da partida ao colocar Antoine Griezmann no lugar de Sergi Roberto durante o intervalo. O Bayern continuou melhor, mas o Barcelona conseguiu diminuir aos 11 minutos do segundo tempo, em bela jogada individual de Suárez, que invadiu a área, cortou Boateng e chutou cruzado.

A reação durou pouco. Aos 17, Davies passou por Semedo, entrou na área e cruzou na medida para Kimmich completar e ampliar. E a blitz dos bávaros ainda continuaria.

Aos 36, Coutinho, que tinha acabado de entrar, cruzou para o artilheiro Lewandowski marcar. Quatro minutos depois, o brasileiro chutou prensado com Piqué e fez o primeiro dele e o sétimo do Bayern. Ainda deu tempo para o camisa 10 marcar mais um, após uma rápida troca de passes, e fechar o histórico placar aos 43 minutos.

Ficha técnica:.

Barcelona: Ter Stegen; Semedo, Piqué, Lenglet e Alba; Busquets (Fati), Sergi Roberto (Griezmann), De Jong e Vidal; Messi e Suárez. Técnico: Quique Setién.

Bayern de Munique: Neuer; Kimmich, Boateng (Süle), Alaba e Davies (Hernández); Thiago Alcantara, Goretzka (Tolisso), Gnabry (Coutinho), Müller e Perisic (Coman); Lewandowski. Técnico: Hansi Flick.

Árbitro: Damir Skomina (Eslovênia), auxiliado pelos compatriotas Jure Praprotnik e Robert Vukan.

Gols: Alaba (contra) e Suárez (Barcelona); Müller (2), Perisic, Gnabry, Kimmich, Lewandowski e Coutinho (2) (Bayern de Munique).

Cartões amarelos: Alba, Vidal e Suárez (Barcelona); Boateng, Kimmich e Davies (Bayern de Munique).

Estádio: da Luz, em Lisboa.