EFERedação Central

O piloto espanhol Fernando Alonso, bicampeão mundial de Fórmula 1, acertou nesta quarta-feira seu retorno à categoria após dois anos ao assinar com a Renault a partir da próxima temporada.

Alonso, que completará 39 anos no final do mês, decidiu deixar a F-1 no final de 2018, acumulando 17 temporadas na categoria, com um saldo de dois títulos mundiais (2005 e 2006), 32 vitórias, 22 poles e 97 pódios. Uma aposentadoria temporária que, como anunciada pela Renault hoje, será concluída no próximo ano.

Ele substituirá o australiano Daniel Ricciardo, que já anunciou sua saída para a McLaren para substituir o espanhol Carlos Sainz, que assinou um contrato de duas temporadas com a Ferrari.

O espanhol aproveitou esses dois anos para enfrentar outros e vários desafios no automobilismo. Ele foi bicampeão do Campeonato Mundial de Endurance (WEC) e venceu duas vezes na prova das 24 Horas de Le Mans com a equipe Toyota. Além disso, ele demonstrou seu bom trabalho em competições de resistência, alcançando a vitória em outra corrida histórica, como as 24 Horas de Daytona.

Mas, sem dúvida, sua grande aventura foi competir no Dakar, o rali mais difícil do planeta. Alonso, que nunca havia competido na areia, teve uma boa participação com seu compatriota Marc Coma como co-piloto, terminando na 13ª posição.

Será sua terceira passagem na escuderia francesa, na qual ele terá como companheiro o francês Esteban Ocon.