EFENações Unidas

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou nesta terça-feira que o governo que lidera controlará o fluxo migratório na fronteira com o México, depois que milhares de pessoas, a maioria provenientes do Haiti, entraram no território americano.

"Colocaremos isso sob controle", afirmou o chefe de governo, em uma rápida declaração dada a jornalistas, depois de deixar a sede da ONU, em Nova York, onde fez o primeiro discurso como presidente em uma Assembleia Geral da organização.

A afirmação foi feita após uma pergunta sobre a reação dele às imagens que mostravam a situação na fronteira. A resposta não deixou claro se ele estava se referindo ao volume de imigrantes na região ou às fotos sobre como estavam sendo tratados por agentes da Guarda Fronteiriça dos EUA.

Para Biden, foram mostradas imagens de um agente branco, montado em um cavalo, agarrando a camiseta de um homem negro, enquanto o açoitava, aparentemente. As fotografias foram tiradas na margem americana do Rio Bravo, que separa o país do México.

Nesta segunda-feira, a porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, classificou como "horrível" o tratamento aos migrantes e confirmou que, é possível afastar agentes que tiverem má atuação comprovada e forem flagrados cometendo atos de violência.

A vice-presidente dos EUA, Kamala Harris, também lamentou nesta terça-feira o tratamento de agentes da Guarda Fronteiriça aos migrantes.

O governo americano já começou a deportar as 13 mil pessoas, a maioria haitianas, em situação ilegal que chegaram nos últimos dias à cidade de Del Río, no estado do Texas.