EFERedação Central

Horas antes da estreia no Mundial masculino de handebol no Egito, marcada para esta sexta-feira, contra a Espanha, a seleção brasileira sofreu mais uma baixa provocada pelo coronavírus, o ponta Felipe Borges, que deu positivo em um teste PCR ao qual toda a delegação foi submetida ao chegar ao país africano.

Para o lugar de Felipe, foi anunciada a convocação de Guilherme Torriani, que, no entanto, não chegará ao Egito a tempo de participar da primeira partida do Brasil, que está no grupo B, que, além dos espanhóis, tem também Tunísia e Polônia.

O ponta está assintomático e recebendo acompanhamento do médico da seleção, Alexandre Paiva, segundo a Confederação Brasileira de Handebol (CBHb).

Felipe é o oitavo caso de coronavírus dentro da delegação desde que a equipe se concentrou para o Mundial. Antes, já haviam sido infectados os jogadores Ferrugem e Thiagus Petrus, o técnico Tata, o supervisor Rafael Akio, o preparador físico Claudio Machado, o fisioterapeuta Daniel Santos e o analista de desempenho Luan Monteiro.