EFERio de Janeiro

Autor do único gol da vitória do Uruguai sobre o Chile por 1 a 0 nesta segunda-feira, no Maracanã, o atacante Edinson Cavani disse que já esperava um jogo difícil no Rio de Janeiro e comemorou o fato de ter contribuído para que a 'Celeste' se classificasse para as quartas de final da Copa América como líder do grupo C.

"Sabíamos que não haveria tantas chances, que seria uma partida de muita marcação, de pressão, porque o Chile pressiona e nós tentamos fazer o mesmo. Foi um jogo travado, com poucas oportunidades de gol, mas marcamos em um momento importante, nos minutos finais, e isso nos deu a possibilidade de sair com um bom resultado", declarou o jogador do Paris Saint-Germain na zona mista do Maracanã.

O centroavante foi bastante elogiado pelo técnico da seleção bicampeã mundial, Óscar Tabárez, não só pelo gol, mas pela entrega em campo. O treinador afirmou que Cavani desempenhou ao menos três funções distintas.

"Em alguns momentos, é preciso fazer isso. Temos consciência de que jogos assim são sempre difíceis, que é preciso correr muito e trabalhar muito para conquistar as coisas. Nos últimos minutos, eu joguei de volante, mas já tinha colocado na cabeça que isso era necessário", disse.

A partida no Rio foi uma reedição das quartas de final da Copa América de 2015. Na ocasião, o Chile, então anfitrião, bateu o Uruguai também por 1 a 0 em Santiago, em um jogo que ficou marcado por uma dedada do zagueiro Gonzalo Jara no ânus de Cavani. O camisa 21 negou que o triunfo de hoje tenha sido uma revanche.

"O objetivo era vencer para nos classificarmos em primeiro, e estamos muito felizes. O Chile já demonstrou sua força, é uma equipe dinâmica, que tem jogadores que jogam há muito tempos juntos e que fez grandes partidas. Tem um sabor especial por termos vencido um grande adversário", garantiu.

"Vamos embora contentes porque trabalhamos bem, conseguimos o resultado que queríamos para passar em primeiro lugar. Agora o que cabe é descansar e desfrutar para amanhã já pensar na seleção peruana", acrescentou o atacante.