EFEBorja Méndez, Las Rozas

Saber por que os atletas de alto nível se lesionam ou rastrear os motivos de possíveis dores sentidas desde a infância são alguns dos objetivos de uma empresa espanhola pioneira na análise dos músculos por meio de uma tecnologia que interessa outras companhias do ramo.

"Mediante a análise do movimento dos jogadores, podemos ver com precisão a musculatura e, de forma preventiva, mudar hábitos para evitar possíveis lesões", explicou o diretor-geral da UProof Biomechanics, Guillermo Ramón, em entrevista concedida à Agência Efe.

A empresa, que foi fundada há dois anos na cidade de Las Rozas, na província de Madri, utiliza hardware e software próprios para detectar e estudar o movimento humano.

O laboratório da UProof tem 12 câmeras de alta definição que atuam de forma sincronizada, marcadores específicos por segmento corporal e um motor de cálculo 3D. Além disso, sensores analisam com precisão a ativação muscular e a força empregada em um movimento específico.

O novo software desenvolvido no ano passado permite o uso de quase qualquer câmera vendida no mercado de equipamentos tecnológicos para a captação do movimento.

Todas as inovações abrem novas possibilidades no âmbito esportivo para a prevenção de lesões, a detecção precoce de anomalias e a iniciação segura na prática do esporte.

A Clínica Santa Elena, em Madri, foi a primeira a incorporar a tecnologia da UProof Biomechanics e já usa as inovações desenvolvidas pela empresa para analisar casos de profissionais de várias modalidades, entre elas futebol, basquete e handebol. Mas também é possível utilizar os recursos para avaliações médicas de pessoas que estão começando a praticar esportes.

Alguns clubes da elite do futebol europeu, como o Real Madrid, estão interessados em implementar a tecnologia da UProof para analisar as lesões sofridas pelos jogadores do time.

Além disso, os softwares podem ser usados no âmbito escolar, já que o baixo custo de implementação dos testes permite analisar a atividade dos jovens para evitar lesões crônicas no futuro. Os exames não demoram 30 minutos.

A UProof já abriu clínicas de biomecânica em Madri, Barcelona, Valência e outras cidades espanholas. Até 2020, a empresa visa se expandir nacionalmente, para só depois criar unidades fora do país.

Fontes da empresa afirmam que já foram procuradas por grandes grupos internacionais para negociar as patentes das descobertas feitas por milhões de euros, mas, por enquanto, a intenção da UProof é seguir desenvolvendo os programas de análise muscular.

"O futuro, que para nós é o agora, já começou há tempos e já estamos trabalhando nisso. Temos a inteligência oficial, a obtenção de grande quantidade de dados de qualidade e a medicina preditiva", afirmou o diretor-geral da UProof.