EFESanto Domingo

O ministro das Relações Exteriores da Espanha, José Manuel Albares, reiterou nesta sexta-feira ao chanceler de Cuba, Bruno Rodríguez, o pedido de devolução das credenciais de trabalho de funcionários da Agência Efe no país caribenho.

O pedido foi feito durante uma reunião bilateral no âmbito do encontro dos ministros das Relações Exteriores ibero-americanos realizado em Santo Domingo, na República Dominicana.

"Reiterei meu pedido de devolução de todas as credenciais aos jornalistas da Efe, algo fundamental para a Espanha (...) Minha posição ficou clara, e concordamos em continuar falando a respeito", disse Albares à Efe.

Em 13 de novembro, dois dias antes dos protestos convocados pela oposição, as autoridades cubanas retiraram as credenciais de imprensa de seis jornalistas que trabalham para a delegação da Agência Efe no país, em uma ação sem precedentes e injustificada.

Duas foram devolvidas no dia seguinte, e o governo cubano prometeu devolver outras duas "a partir de 28 de novembro", bem como conceder o visto de imprensa do novo delegado da agência no país, solicitado em setembro.

A presidente da Efe, Gabriela Cañas, descreveu estas medidas como "um suposto alívio a conta-gotas" e exigiu a devolução de todas as credenciais da delegação em Havana. EFE