EFEMadri

A jornalista Gabriela Cañas será a nova presidente da Agência Efe, em substituição a Fernando Garea, segundo informou nesta segunda-feira a Secretaria de Estado de Comunicação do governo da Espanha.

Cañas, de 63 anos, será a primeira mulher a liderar a agência de notícias estatal. A Jornalista e escritora tem trajetória profissional principalmente vinculada ao jornal "El País".

Recentemente, ela vinha atuando como vice-diretora da Escola de Jornalismo UAM-El País.

"A consolidação e modernização da Efe para seguir sendo uma agência de referência no nível nacional e internacional será uma das prioridades da futura presidente, que assumirá o cargo após cumprir o procedimento habitual", afirmou comunicado do governo.

A jornalista, licenciada pela Universidad Complutense de Madrid, foi correspondente em Bruxelas e Paris, além de chefiar as sessões da capital do país e sociedade do "El País". Além disso, entre 2006 e 2008, foi diretora geral de Informação Internacional na Secretaria de Estado de Comunicação.

Fernando Garea, que estava no comando da Efe desde julho de 2018, anunciou nesta segunda-feira, por meio de carta enviada aos funcionários da agência, que no sábado recebeu a informação de que estava destituído.

No texto, agradeceu aos profissionais que dirigiu e lembrou que "uma agência pública de notícias não é uma agência de notícias do governo, sequer uma agência oficial", e que, segundo diz o próprio estatuto da empresa, ela é "propriedade da sociedade".

A Efe é a principal agência de língua espanhola do mundo, com escritório e correspondentes em 180 cidades de 120 países, além de presença em todos os países da América Latina.

Ao todo, o veículo transmite quase anualmente quase 3 milhões de notícias, por meio de diferentes formados, e mantém serviço em inglês e português. EFE

nac-rcf/bg

(foto)