EFEBogotá

O Ministério da Cultura da Colômbia retirou de seus pedestais as estátuas de bronze do "Monumento a Isabel, a Católica e Cristóvão Colombo", localizadas próximo ao aeroporto internacional El Dorado, em Bogotá, após esta semana os indígenas Misak tentaram demoli-las.

A decisão de desmontar e retirar as estátuas de Colombo e Isabel I de Castela "foi tomada com o objetivo de abrir um diálogo através do qual o Ministério da Cultura irá convidar à reflexão sobre o significado e valor do património cultural", disse a pasta em comunicado.

Na última quarta, durante a chamada "tomada de Bogotá", que contou com a presença de apenas algumas centenas de pessoas, os indígenas Misak tentaram derrubar as duas estátuas, depois de há algumas semanas terem derrubado a do conquistador e fundador de Bogotá, o espanhol Gonzalo Jiménez de Quesada, além de realizarem ações semelhantes em outras partes do país.

Diante dessa situação, o Esquadrão Móvel Anti-Motim (Esmad) interveio, dispersando os indígenas com gás lacrimogêneo.

Os Misak, que vivem principalmente o departamento de Cauca (sudoeste), também derrubaram a estátua de Sebastián de Belalcázar, fundador daquela cidade, em Popayán, em setembro do ano passado, e no último dia 28 de abril, a do mesmo conquistador em Cali, capital do Valle del Cauca.

DIÁLOGO COM AS COMUNIDADES

O Ministério da Cultura observou que as esculturas de Colombo e Isabel, a Católica foram declaradas Bem de Interesse Cultural de Âmbito Nacional em 2006 e permanecerão sob custódia do governo.

Neste sentido, a transferência é o ponto de partida para o lançamento de mesas de diálogo, que contarão com o apoio das autoridades regionais, para refletir "sobre o significado e o valor do patrimônio cultural, em particular, dos monumentos que integram o espaço público".

"As mesas de diálogo serão a oportunidade para instalar o tema na agenda acadêmica e em outros espaços viáveis, onde seja possível criar um diálogo aberto e público. Esses espaços de diálogo permitirão entender, avaliar e pactuar propostas de ressignificação ou realocação", disse o Ministério.

MONUMENTO HISTÓRICO

O "Monumento a Isabel, a Católica e Cristóvão Colombo", inaugurado em 1906, é composto por duas esculturas em bronze do escultor italiano Cesare Sighinolfi.

As estátuas da Rainha de Castela e do descobridor da América, que deu origem ao nome do país, estão localizadas em frente umas das outras nas extremidades de uma pequena praça situada na Avenida El Dorado.

Desde sua inauguração, 14 anos após o IV Centenário do Descobrimento da América, o monumento já esteve em diversos pontos de Bogotá e, em 1988, foi transferido para a Avenida El Dorado em comemoração aos 450 anos da fundação da cidade.