EFERedação Central

O britânico Lewis Hamilton, da Mercedes, começou a temporada 2020 do Campeonato Mundial de Fórmula 1, em que pode conquistar o título pela sétima vez, liderando os dois primeiros treinos livres para o Grande Prêmio da Áustria.

O piloto, de 35 anos, cravou o tempo de 1min04s816 na sessão da manhã (hora local) e ficou 356 milésimos na frente do companheiro de equipe, o finlandês Valtteri Bottas, que ficou na vice-liderança das duas sessões de hoje.

Na parte da tarde, Hamilton foi mais de meio segundo mais rápido, ao fechar a atividade em 1min04s304. Dessa vez, o outro piloto da Mercedes ficou mais próximot, a 197 milésimos.

Nesta temporada, que começa com quase quatro meses de atraso, devido a pandemia da Covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus, o britânico pode se igualar ao alemão Michael Schumacher, único piloto a ser sete vezes campeão da Fórmula 1.

A Mercedes, por sua vez, tenta ampliar a maior hegemonia entre construtores da história, já que em 2019 se tornou a primeira equipe a emplacar seis títulos consecutivos.

Depois carros da escuderia alemã - que estreou carros negros, em apoio à causa antirracista, que tem em Hamilton a principal bandeira dentro da categoria - a briga foi boa, com concorrentes muito próximos.

No TL1, pouco mais de dois décimos separaram cinco pilotos, a começar pelo holandês Max Verstappen, da Red Bull, que ficou em terceiro, com o tempo de 1min05s418; o espanhol Carlos Sainz, da McLaren; o mexicano Sergio Pérez, da Racing Point; o britânico Lando Norris, McLaren; e o tailandês Alexander Albon, da Red Bull.

Na segunda sessão, em que a distância da Mercedes para os demais foi maior, foram quatro décimos de diferença do terceiro colocado para o décimo. Dessa vez, o "melhor dos demais" foi o mexicano Sergio Pérez, da Racing Point, que usa motores da montadora alemã, que cravou 1min04s945.

Logo depois, veio o alemão Sebastian Vettel, que reabilitou a Ferrari de uma decepcionante primeira sessão; o australiano Daniel Ricciardo, da Renault; Norris; o canadense Lance Stroll, da Racing Point; Verstappen; o monegasco Charles Leclerc, da Ferrari; e Sainz.

Os pilotos voltarão para a pista neste sábado, às 7h (de Brasília), para a disputa do terceiro e último treino livre. Três horas depois, começará a sessão de classificação. No domingo, às 10h10, será dada a largada para a primeira das 71 voltas do GP da Áustria.