EFERedação Central

O norte-irlandês Harry Gregg, ex-goleiro do Manchester United e um dos heróis da tragédia de Munique, na Alemanha, ocorrida em 1958, morreu nesta manhã aos 87 anos de idade, devido uma doença de longa duração.

A informação do falecimento foi divulgada pela fundação que leva o nome do antigo jogador, que estava internado no Causeway Hospital, na cidade de Coleraine, na Irlanda do Norte.

Gregg ficou eternizado como um grande goleiro, mas também por ter salvado várias pessoas durante a queda do avião que transportava alguns integrantes do elenco do United, em 1958, entre eles um bebê, e companheiros como Bobby Charlton e Jackie Blanchflower.

O ex-goleiro foi jogador dos Diabos Vermelhos por cerca de nove anos, de 1957 a 1966. Ao todo, o norte-irlandês participou de 247 jogos pelo clube, um deles, apenas três dias depois do trágico acidente ocorrido em Munique, em que morreram 23 pessoas.

Além disso, Gregg brilhou com a camisa da seleção do país natal, inclusive sendo eleito o melhor goleiro da Copa do Mundo de 1958, em que a Irlanda do Norte alcançou as quartas de final.