EFEBuenos Aires

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, afirmou nesta segunda-feira ser entusiasta da realização de uma edição da Copa do Mundo na América do Sul, em meio a uma viagem por vários países, onde busca apoio para a proposta de organizar o torneio a cada dois anos.

"Uma candidatura sul-americana seria muito forte. Na América do Sul, se vive o futebol de maneira incrível. O coração do futebol está aqui", disse o dirigente, em entrevista conjunta, concedida em Buenos Aires, com o presidente da Associação de Futebol Argentina, Claudio Tapia.

Infantino garantiu que, atualmente, "há muito interesse em organizar Copas do Mundo", apesar de admitir que houve uma perda de confiança para com a entidade nos últimos anos, devido diversos escândalos de corrupção envolvendo a escolha de sedes do torneio.

"Acredito que isso também é um testemunho do trabalho que estamos fazendo e da garantia que vamos dar a todos os candidatos de que o processo de candidatura e decisão seja limpo e correto. Acho que isso é um aspecto fundamental", garantiu o presidente da Fifa.

Claudio Tapia destacou a iniciativa de Argentina, Uruguai e Paraguai e Chile, de organizar o Mundial em 2030, além de ter garantido que os dirigentes argentinos já estão trabalhando e "fizeram melhorias" nos estádios. EFE