EFEBangcoc

A Malásia planeja modificar a legislação que regula a internet no país depois do suicídio de uma adolescente que fez uma pesquisa no Instagram para ver se devia se matar ou não.

O ministro de Comunicações e Multimídia, Gobind Singh Deo, disse que possivelmente seja necessário mudar a Lei de Comunicações e Multimídia de 1998 para lutar contra o cyberbullying e as tentativas de suicídio online, mas não especificou em que poderiam consistir tais mudanças.

"Acho que devemos ser muito, muito cuidadosos quando se trata de assuntos como este. Acho que é um tema sério quando as redes sociais são usadas de uma forma que possa colocar em perigo a vida de certas pessoas. Ao mesmo tempo, acredito que precisamos examinar como alterar a lei para enfrentarmos problemas como esse", disse Gobind à imprensa local.

No último dia 13, uma adolescente de 16 anos do estado de Sarawak publicou uma pesquisa na sua conta do Instagram perguntando aos seus seguidores se devia morrer ou viver e, depois que 69% de internautas votaram pela morte, ela se jogou do telhado do prédio onde morava, informou a imprensa local.

A tragédia provocou consternação no país e pedidos para uma investigação das circunstâncias do suicídio.

"Já que a tentativa de suicídio é um crime neste país, instigar uma pessoa a tentar se suicidar poderia ser crime também", disse o deputado Ramkarpal Singh.

Ele pediu que autoridades que investiguem o caso a fundo.

"Como alguns internautas poderiam ter realmente tolerado isso é demais para mim. A garota ainda estaria viva hoje se a maioria dos internautas em sua conta no Instagram a desencorajasse de tirar a própria vida?", concluiu Singh.