EFEParis

A jovem estrela do Paris Saint-Germain Kylian Mbappé garantiu que é ele quem arca com os próprios impostos, e não o clube da capital francesa, como foi especulado pela imprensa local nos últimos dias.

"Quero esclarecer que pago todos os meus impostos na França, por toda a minha renda", declarou o atacante em entrevista publicada nesta sexta-feira pela emissora de televisão "France Info", como resposta a informações vazadas pelo site "Football Leaks" dando conta de que uma das exigências do atleta de 19 anos para assinar com o PSG foi ficar livre dos encargos.

O melhor jogador jovem da última Copa do Mundo afirmou categoricamente que é "totalmente falso" que tenha exigido que o clube de Paris o pagasse 10 milhões de euros para abonar impostos.

"Para mim, o importante era ver em que clube podia dar o melhor e continuar a minha progressão. Escolhi o Paris Saint-Germain de forma natural", salientou.

Mbappé, que até o meio do ano passado defendia o Monaco, foi contratado pelo PSG através de uma operação que incluiu um empréstimo de um ano por 35 milhões de euros e depois o pagamento de 145 milhões de euros para a aquisição dos direitos federativos de maneira definitiva.

Em um primeiro momento, pensou-se que o escalonamento do pagamento tinha como intuito seguir as regras do Fair Play Financeiro, pois o PSG já havia pagado 222 milhões de euros ao Barcelona por Neymar. No entanto, segundo o "Football Leaks", na realidade a ideia foi evitar o pagamento de um imposto na França.

Mbappé também foi perguntado por outra informação vazada pela mesma plataforma de que o Paris Saint-Germain adotava critérios étnicos para contratar atletas para sua base, mas se esquivou e preferiu não responder para, segundo ele, "não dizer tolices" sobre um assunto do qual não estava a par.