EFEPequim

A versão chinesa do aplicativo TikTok, Douyin, limitará o seu uso para os menores de 14 anos a 40 minutos por dia, explicou a empresa em comunicado divulgado na rede social Wechat.

Esses 40 minutos estarão disponíveis a essa faixa etária entre as 6h e as 22h. Os usuários menores de 14 anos deverão se registrar com o nome real e terão acesso a um "modo juvenil" elaborado para eles, que inclui a limitação de tempo.

Douyin explicou que serão recomendados para esses jovens "conteúdos históricos, de pesquisa científica e exposições em museus para que despertem neles um interesse em um determinado campo" e "aprendam algo" durante o tempo na plataforma.

O aplicativo, que assim como o TikTok pertence à chinesa Bytedance, superou neste ano a marca de 400 milhões de usuários ativos diários.

Recentemente, as autoridades chinesas implementaram novas regulações em outro setor popular entre os jovens, o de videogames, cujos jogos online foram limitados a três horas semanais para menores, após um jornal estatal ter classificado os games como "ópio espiritual" e "droga eletrônica".