EFERedação Central

A Mercedes anunciou nesta quarta-feira que o britânico George Russell será o substituto do compatriota Lewis Hamilton, campeão do Mundial de Pilotos por antecipação, que está infectado pelo novo coronavírus e não poderá disputar o Grande Prêmio do Sakhir, no Bahrein, neste fim de semana.

O jovem, de 22 anos, um dos destaques da temporada, mesmo correndo na última colocada do campeonato de construtores, foi liberado pela Williams, após negociações, segundo revelou o próprio chefe de equipe da Mercedes, Toto Wolff, por meio de comunicado.

"Primeiro e mais importante, gostaria de agradecer nossos leais parceiros na Williams por sua colaboração e mente aberta que tornou isso possível neste final de semana. As conversas foram positivas e pragmáticas, e esses foram os pontos principais para alcançar o acordo", afirmou o dirigente

Russell, que é piloto afiliado da Mercedes, estreou na Fórmula 1 no início do ano passado, duas temporadas após ter participado de treinos com a Force India (atual Racing Point), que disputava a categoria equipada com motores da companhia alemã.

Nos dois campeonatos que participou, apesar de não ter marcado pontos, o jovem britânico superou com certa folga os companheiros, o polonês Robert Kubica, em 2019, e o canadense Nicholas Latifi, neste ano.

Com a ida temporária do piloto titular para a Mercedes, a Williams anunciou outro britânico para a disputa do GP do Sakhir, Jack Aitken, que é reserva no time e disputa atualmente a Fórmula 2, em que ocupa a 12ª colocação na classificação.

Hamilton, por sua vez, segue em quarentena, um dia após ter testado positivo para o novo coronavírus. Ontem, o próprio piloto anunciou que apresentava sintomas leves da Covid-19.

De acordo com o protocolo estabelecido pela categoria, o campeão do mundo pela sétima vez deverá ficar dez dias isolado e, depois desse período, caso apresente um teste negativo, poderá participar da última etapa, o GP de Abu Dhabi, no dia 13 deste mês. EFE

jag/bg