EFEBelgrado

O sérvio Novak Djokovic, líder do ranking masculino de tênis, anunciou nesta quinta-feira que ele e a mulher, Jelena, deram negativo em um teste para o novo coronavírus, dez dias depois da detecção do patógeno em um outro exame.

A informação foi divulgada através da agência de relações públicas que representa o tenista.

"Novak e Jelena não sentiam sintomas do vírus e se submeteram a um novo teste por um acordo prévio com os médicos", explica o comunicado.

O casal deu positivo para o novo coronavírus em exame realizado no último dia 23, logo depois da realização de etapa em Zadar, na Croácia, do Adria Tour, torneio de exibição organizado pelo sérvio, que recebeu críticas pela falta de medidas de contenção ao patógeno.

A competição contou com a presença de público, não teve normas de distanciamento e ainda teve festas e eventos presenciais. Mais de dez pessoas, entre jogadores e entorno deles acabaram infectados pelo novo coronavírus.

Segundo o comunicado emitido hoje, Novak e Jelena passaram os últimos dez dias em isolamento, seguindo as orientações dos médicos que os acompanharam.

DOAÇÃO DE DINHEIRO.

Mais cedo, antes da divulgação do resultado do novo teste, foi noticiado na Sérvia, pela agência de notícias local "Tanjug", que Djokovic fez uma doação de 40 mil euros (R$ 241,5 mil) para a luta contra a Covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus.

A fonte da informação é um médico de um hospital da cidade de Novi Plazar, que revelou que o dinheiro será usado para a compra de equipamentos de proteção, aparelhos médicos e medicamentos. EFE

sn/bg