EFECidade do México

O empresário espanhol Enrique Cerezo, diretor da Entidade Espanhola de Gestão dos Direitos dos Produtores Audiovisuais (EGEDA), criadora dos Prêmios Platino Xcaret de Cinema Ibero-americano, explicou nesta quinta-feira, em entrevista à Agência Efe, que todas as mudanças nos modelos de negócio e consumo do setor são benéficas, pois nunca se consumiu tanto o cinema.

"Acho que é um novo sistema, como quando saiu o VHS, o DVD e o Blu-Ray. Não há como negar, este é o momento em que mais consumimos cinema no mundo. Milhões de filmes são vistos todos os dias graças a todos esses novos sistemas", disse, referindo-se a plataformas como Netflix, HBO e Amazon Prime Video.

Nesta sétima edição, os Prêmios Platino inauguram duas categorias: melhor interpretação de coadjuvante masculino em minissérie ou série de televisão e melhor interpretação de coadjuvante feminina em minissérie ou série de televisão.

Com isso, o festival busca se adaptar aos novos modelos de negócio no mundo do audiovisual, que tende cada vez mais para plataformas de conteúdo on demand.

Pelo terceiro ano consecutivo, a cerimônia de premiação acontecerá no México, no Teatro Gran Tlachco do Xcaret Hotel, na Riviera Maya mexicana.

Além disso, pela primeira vez, a empresa hoteleira Xcaret passará de patrocinadora a coorganizadora do evento. Segundo Cerezo, o local permanecerá o mesmo "por pelo menos mais dois anos".

"Estamos felizes e satisfeitos porque felizmente estabelecemos uma grande relação entre os Prêmios Platino e Xcaret. Este será o terceiro ano, e acreditamos que continuaremos pelo menos por pelo menos mais dois. É benéfico para todo o cinema latino-americano ser celebrado em uma terra tão importante e cinematograficamente boa como o México", explicou.

O empresário acrescentou que, inicialmente, a intenção era que os prêmios se tornassem um evento itinerante, mas que houve dificuldades devido ao clima, à situação dos países ou à falta de auditórios adequados. Em compensação, o hotel Xcaret encontrou o necessário para realizar a cerimônia.

Durante os dias de celebração ocorrerá pela primeira vez a Platino Indústria, um encontro que reunirá empresas de televisão, agentes de vendas e expositores, entre outros, de mais de 30 países, para fortalecer relações comerciais.

"Vinha muita gente que queria falar de negócios. Eles vinham aqui e gostavam de ter contato com produtores de outros países para ver se poderia ser estabelecida alguma relação comercial. É por isso que neste ano, pela primeira vez, estabelecemos os prêmios Indústria Platino: um grande festival de direitos audiovisuais onde todos os produtores que vierem apresentarão suas ideias", acrescentou o empresário.

Para Cerezo, que também é presidente do Atlético de Madrid, os Prêmios Platino conseguiram dar valor ao cinema latino-americano aos olhos do mundo e também criar laços entre os países de língua espanhola e portuguesa para incentivar o consumo e a produção.

"O cinema ibero-americano era pouco visto, e apenas em cada país. Com estes prêmios, inquestionavelmente, os filmes se tornam conhecidos. As pessoas vêem que são bons, eles vão para outros festivais, e aqueles que têm sucesso têm uma exploração comercial muito maior. Acho que tudo isso é muito bom para o cinema latino-americano", concluiu.