EFECidade do Vaticano

O papa Francisco autorizou a promulgação do decreto que reconhece as "virtudes heroicas", primeiro passo para a santificação, de quatro novos veneráveis, entre eles o padre brasileiro Vítor Coelho de Almeida, diretor da Rádio Aparecida de 1967 a 1969.

Professo sacerdote da Congregação do Santíssimo Redentor, padre Vítor Coelho nasceu em 22 de setembro de 1899 em Sacramento (MG) e faleceu em 21 de julho de 1987 em Guaratinguetá (SP).

O escritório de imprensa do Vaticano informou nesta sexta-feira, em comunicado, que a autorização do papa Francisco foi dada após uma audiência com o prefeito do Dicastério para as Causas dos Santos, cardeal Marcello Semeraro.

"Para o padre Vítor a Rádio Aparecida era um instrumento de evangelização e de difusão dos ensinamentos do Concílio. Apreciado por sua simplicidade na comunicação, logo ficou famoso e muitas pessoas se dirigiam a ele em busca de conselhos e de ajuda", disse o portal "Vatican News".

"Em 1969, as transmissões da Rádio Aparecida foram suspensas por ordem do regime militar, que considerou “subversivo” seu discurso de 1° de janeiro comentando a Declaração dos Direitos Humanos", acrescentou o site oficial vaticano.

A Congregação do Santíssimo Redentor é uma congregação missionária católica fundada no século XVIII por Santo Afonso Liguori em Scala, perto de Amalfi, na Itália.

Os outros três novos veneráveis reconhecidos por suas "virtudes heroicas" por Francisco são três sacerdotes: o colombiano Jesús Antonio Gómez Gómez, o italiano Umile de Gênova e o espanhol Juán Sánchez Hernández. EFE