EFERoma

O papa Francisco fez um apelo nesta sexta-feira aos líderes mundiais, para que escutem os jovens que pedem mudanças na abordagem contra as crises alimentar e climática e para que nãos os desapontem.

A declaração do líder da Igreja Católica foi feita em mensagem enviada para os participantes do Fórum Mundial da Alimentação, que acontece em Roma, na Itália, promovida pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO).

O evento é liderado por jovens e está sendo realizado pela primeira vez, com o objetivo de oferecer uma contribuição para dar forma ao futuro dos sistemas agroalimentares.

O secretário de Estado do Vaticano, Pietro Parolin, foi o encarregado de ler a mensagem do pontífice.

"Hoje, os jovens de todo o mundo estão cultivando sua criatividade e energia para abordar as causas estruturais da atual crise alimentar, desde prolongados conflitos armados até os efeitos devastadores da mudança climática", afirmou no texto o papa.

"O presente de vocês para nós consiste em trazer soluções inovadoras para resolver problemas antigos e na valentia de não se deixar limitar por pensamentos míopes que resistem a mudar", completa Francisco.

O líder católico lembrou que líderes do mundo se reuniram em Nova York para realizar a Cúpula da ONU sobre Sistemas Alimentares e que se comprometeram a trabalhar juntos para conseguir a realização do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável número 2, que é erradicar a fome do planeta.

"As palavras de vocês são uma promessa a nossos irmãos e irmãs, a nossos filhos e filhas, a nossos netos", cobrou Francisco.

"Agora, devem cumprir seus compromissos formulados nos últimos meses. Cabe a vocês não desapontar as novas gerações. Olhem nos olhos dos jovens que podem uma mudança e escutem. Escutem as preocupações deles e se inspirem", acrescentou. EFE