EFECidade do Vaticano

O papa Francisco propôs nesta quinta-feira um novo pacto educacional global que enfatiza o cuidado com o meio ambiente e a "solidariedade universal".

O pontífice fez essa proposta por ocasião do evento mundial, marcado para 14 de maio de 2020, no Vaticano, para conscientizar a necessidade de "reacender o compromisso com as novas gerações, renovando a paixão por uma educação mais aberta e inclusiva capaz de ouvir, do diálogo construtivo e entendimento mútuo".

O papa dirige-se àqueles que trabalham no campo da educação e pesquisa e às personalidades que ocupam cargos de responsabilidade em todo o mundo e se preocupam com o futuro das novas gerações e pede que "promovam juntos e impulsionem, através de um pacto educacional comum, aquelas dinâmicas que dão sentido a história e a transformam de maneira positiva".

A Congregação para a Educação Católica explicou em uma nota que esta iniciativa responde à solicitação ao papa de realizar este tipo de pedido "durante reuniões com algumas personalidades de várias culturas e afiliações religiosas".

"O objetivo é despertar uma consciência e uma onda de responsabilidade pelo bem comum da humanidade, partindo da juventude e alcançando todos os homens de boa vontade", afirmou.

A iniciativa promovida pelo pontífice, acrescenta, "está inserida, em primeiro lugar, no esforço que as organizações internacionais estão fazendo para assegurar um futuro melhor para a geração mais jovem, intervindo nos sistemas educacionais para torná-los mais adequados para enfrentar os desafios de uma sociedade cada vez mais complexa e em constante mudança".