EFEBarcelona (Espanha)

O pivô espanhol Pau Gasol anunciou nesta terça-feira a aposentadoria como jogador de basquete, aos 41 anos e após 21 temporadas em atividade, encerrando uma bem-sucedida carreira na qual conquistou o título da NBA duas vezes com o Los Angeles Lakers e foi campeão mundial com a seleção da Espanha, pela qual também obteve duas medalhas olímpicas de prata.

O anúncio foi feito hoje no Grande Teatro do Liceu, em Barcelona. O evento, no qual o jogador catalão explicou os motivos para se aposentar, contou com a presença de diversos convidados, parentes e jornalistas.

"Hoje, estou aqui para comunicar vocês que irei me aposentar do basquete profissional. É uma decisão difícil, depois de tantos anos, mas também é uma decisão muito pensada", afirmou o espanhol.

"Queria parar jogando e curtindo. Ter ganho um Campeonato Espanhol a mais com o Barça, clube em que estreei, e jogar com 'A Família' nos meus quintos Jogos Olímpicos, foi algo muito especial", completou.

Gasol iniciou a carreira nas divisões de base do Basquet Llor San Boi e do UE Cornellá, ambos da Espanha, e depois se transferiu para o Barcelona, na temporada 1996-1997. Em 17 de janeiro de 1999, o pivô estreou como profissional e, pouco depois, se tornou titular dos 'Blaugranas'.

Em 2000-2001, começou a ganhar notoriedade, ajudando a equipe da Catalunha a conquistar o título do Campeonato Espanhol e da Copa do Rei da Espanha de basquete, sendo MVP de ambas as competições.

Pouco depois, em julho de 2001, Gasol foi a terceira escolha do Draft da NBA, sendo selecionado pelo Atlanta Hawks, que o trocou com o Vancouver Grizzlies (atual Memphis Grizzlies). Em 1º de novembro daquele ano, estreou na liga mais badalada do basquete mundial.

No fim da primeira temporada, o espanhol foi o vencedor do prêmio de Novato do Ano. Em 2002-2003, contribuiu para que a franquia alcançasse pela primeira vez os 'playoffs'.

Posteriormente, começou a sofrer com uma longa lista de lesões, a começar por uma fascite plantar no pé esquerdo, que o tirou por dois meses da NBA e o impediu de disputar o Campeonato Europeu, em Belgrado, na Sérvia.

Em 2005-2006, já com status de estrela, anotou 44 pontos em jogo contra o Seattle Supersonics. Mas, uma cirurgia no pé esquerdo resultou em afastamento das quadras por dois meses.

Em 1º de fevereiro de 2008 foi transferido para o Los Angeles Lakers e meses depois chegou disputou a final da NBA. Nas duas temporadas seguidas, enfim, vieram os títulos da liga, junto com elenco de estrelas que contava, entre outros, com Kobe Bryant, a quem dedicou algumas palavras hoje.

"Gostaria muito que Kobe estivesse aqui, mas a vida é injusta às vezes. Ele me ensinou a ser um líder melhor, um melhor competidor. Me ensinou o que, realmente, significava ser um vencedor. Sempre o considerei um irmão mais velho", disse.

Em 2011, com a decadência da franquia da Califórnia, foi iniciada uma tentativa de trocá-lo. Ainda assim, passou mais alguns anos na equipe, enquanto seguia convivendo com série de problemas físicos.

No dia 12 de julho de 2014, já tendo manifestado desejo de sair dos Lakers, acertou ida para o Chicago Bulls, onde se tornou peça fundamental. Em 11 de janeiro de 2015, fez a melhor atuação na NBA, com 46 pontos anotados e 18 rebotes pegos em uma partida.

Gasol encerrou a temporada regular de 2014-2015 como líder em duplos-duplos da liga. Na edição seguinte, manteve a forma, mas viu a equipe ficar fora dos playoffs pela primeira vez desde 2008.

Em julho de 2016,mfoi trocado com o San Antonio Spurs, já em época de redução das médias individuais, embora tenha sido o melhor arremessador de três da temporada regular e ter ajudado a alcançar a primeira rodada dos playoffs.

Nos últimos anos da NBA, Gasol continuou sofrendo com lesões, mas ainda defendeu o Milwaukee Bucks e o Portland Trail Brazers, equipe que, em 20 de novembro de 2019, deixou de defender como jogador e passou a fazer parte da comissão técnica.

Na liga, disputou o All-Star Game em seis oportunidades, em 2006, 2009, 2010, 2011 e 2015.

Com o objetivo de voltar a jogar, para disputar os Jogos Olímpicos de Tóquio, realizados neste ano, voltou em fevereiro ao Barcelona, que se sagrou campeão espanhol.

Gasol foi convocado e disputou o evento na capital japonesa, em que a Espanha acabou eliminada nas quartas de final, com derrota para os Estados Unidos. Pouco depois da partida, o pivô anunciou o adeus à seleção.

"Há anos estou me preparando para esse momento. Agora, quero devolver à sociedade tudo o que me foi dado", disse o agora ex-jogador, que fundou com o irmão Marc a Gasol Foundation e, recentemente, foi eleito como membro da Comissão de Atletas do Comitê Olímpico Internacional (COI). EFE