EFEBeirute

Um policial morreu durante um confronto com manifestantes, e pelo menos outras 172 pessoas ficaram feridas em um sábado de violentos protestos em Beirute contra o governo e outras autoridades do Líbano.

No Twitter, as forças de segurança libanesas informaram que o agente "morreu durante o processo de manter a segurança enquanto acompanhava pessoas detidas dentro do hotel Le Gray (no centro da cidade), depois de ter sido atacado por vários rebeldes assassinos, o que o levou a cair e morrer".

Um grupo de manifestantes chegou a atear fogo nas portas do hotel, levando a momentos de angústia para quem estava dentro.

Segundo a Cruz Vermelha, 55 pessoas foram levadas a hospitais e outras 117, que sofreram ferimentos menos graves, receberam atendimento nas ruas.

Durante os protestos, dezenas de pessoas invadiram os ministérios das Relações Exteriores, da Economia e do Meio Ambiente.

Na sede do Ministério das Relações Exteriores, que havia sido atingida pela explosão na terça-feira e só estava protegida por dois membros das forças de segurança, os manifestantes leram um manifesto contra a classe política do país e abriram uma faixa com a frase "Capital da Revolução".

Já no prédio onde ficam as pastas de Economia e Meio Ambiente, houve um ataque e um incêndio, segundo o jornal "The Daily Star".