EFEKinshasa

Um novo surto de ebola foi detectado com a confirmação de um caso no nordeste da República Democrática do Congo, cinco meses após o fim da 12ª epidemia da doença no país africano, disse nesta sexta-feira o ministro da Saúde congolês, Jean-Jacques Mbungani.

"O caso diz respeito a uma criança de três anos do sexo masculino que foi hospitalizada e morreu em 6 de outubro", explicou o ministro em comunicado.

O caso foi relatado na província de Kivu do Norte, e Mbungani afirmou que equipes de saúde "já estão trabalhando intensamente para realizar atividades de resposta, em particular a listagem e o acompanhamento de cerca de 100 contatos até o momento e a descontaminação dos centros de saúde".

"Graças à experiência adquirida na gestão do vírus ebola em epidemias anteriores, estamos confiantes de que as equipes de resposta na província, apoiadas pela administração central, colocarão esta epidemia sob controle o mais rápido possível", enfatizou o ministro.

A existência do novo caso tornou-se conhecida depois que o Ministério da Saúde declarou em 3 de maio o fim da décima segunda epidemia de ebola na história do país, iniciada em 7 de fevereiro e que teve 12 casos e seis mortes, também em Kivu do Norte.

Descoberta na República Democrática do Congo em 1976 - quando o país ainda se chamava Zaire -, a doença ebola é transmitida pelo contato direto com o sangue e os fluidos corporais de pessoas ou animais infectados.

A febre causa hemorragias graves e pode ter uma taxa de mortalidade de 90%. Seus primeiros sintomas são febre alta repentina, fraqueza severa, dor muscular, dor de cabeça, dor de garganta e vômitos. EFE