EFESaitama (Japão)

O meia Reinier, ex-Flamengo, que está disputando o torneio masculino de futebol dos Jogos Olímpicos com a seleção brasileira, admitiu que teve dificuldades recentes pela pouca atividade no último ano, em que esteve cedido pelo Real Madrid ao Borussia Dortmund.

"Foi um período muito difícil para mim, mas estou bem. Acredito que posso oferecer minha melhor versão no campo para ajudar meus companheiros. Quero jogar mais nesta temporada, estou trabalhando para isso. Todos os dias", disse o ex-Flamengo, na saída do Saitama Stadium 2002, onde o Brasil bateu a Arábia Saudita por 3 a 1.

No jogo de hoje, assim como na estreia dos pentacampeões mundiais, em vitória sobre a Alemanha, Reinier saiu do banco de reservas. O meia foi bem e deu o passe para Richarlison marcar o terceiro gol brasileiro na partida em que foi garantida a vaga nas quartas de final.

Já o zagueiro Diego Carlos, que atua no Sevilla, disse não estar pensando na possibilidade de enfrentar na próxima etapa da competição a seleção espanhola, uma das possibilidades, já que o grupo C, de onde sairá o adversário do Brasil, será definido hoje.

"Não penso no rival mais forte do torneio. Vamos jogar na seminal da melhor forma possível. Eles têm jogadores que atuam no Campeonato Espanhol e têm um bom elenco, uma equipe forte. Sabemos que nosso objetivo é pensar o mais longe possível", disse o defensor, sobre a meta de conquistar a medalha de ouro em Tóquio.