EFEYokohama (Japão)

A seleção brasileira estreou com vitória nesta quinta-feira no torneio masculino de futebol dos Jogos Olímpicos de Tóquio, ao passar pela Alemanha por 4 a 1 em dia de atuação inspirada do atacante Richarlison, que marcou três vezes antes mesmo do intervalo.

O também atacante Paulinho foi o outro artilheiro dos pentacampeões mundiais na partida que abriu o grupo D. O meia-atacante Nadiem Amiri e o atacante Ragnar Ache fizeram os gols da seleção europeia, que teve um jogador expulso, o meia Maximilian Arnold.

O duelo que reeditou a final da última edição dos Jogos, realizados no Rio de Janeiro, em que Neymar e companhia conquistaram a medalha de ouro, aconteceu em Yokohama, no Japão. A partida ocorreu no mesmo estádio onde o Brasil venceu a Alemanha em 2002, na final da Copa do Mundo, por 2 a 0, graças a dois gols de Rivaldo.

O atacante do Everton começou a partida de maneira avassaladora, primeiro, abrindo o placar logo aos 7 da etapa inicial, em rebote do goleiro Müller. Pouco depois, aos 22, o ex-Fluminense balançou a rede de novo, desta vez de cabeça, após cruzamento de Guilherme Arana.

Contra um adversário que não oferecia qualquer resistência e pouco incomodava no ataque, Richarlison marcou o terceiro do Brasil ainda aos 30 do primeiro tempo, quando fuzilou o gol dos alemães, após receber bela assistência de Matheus Cunha.

Instantes antes do intervalo, a arbitragem marcou pênalti para a seleção brasileira, após toque no braço do zagueiro Benjamin Henrichs. Matheus Cunha foi para a cobrança e acabou parando na defesa de Müller.

Na etapa complementar, aos 11, Amiri pegou rebote na entrada da área e emendou de primeira uma bela finalização, que acabou pegando de surpresa o goleiro Santos, que se esticou todo, mas não conseguiu fazer a defesa.

Seis minutos após marcar, a Alemamha ficou com um homem a menos em campo, devido a expulsão de Arnold, por falta dura no lateral-direito Daniel Alves, um dos três jogadores com mais de 24 anos (idade limite do torneio de futebol masculino dos Jogos) da seleção, junto com Santos e o zagueiro Diego Carlos.

Mesmo com a vantagem numérica, o Brasil viu o adversário se aproximar perigosamente no placar aos 39 do segundo tempo, quando Ache, que havia entrado pouco antes, completou de cabeça um cruzamento da esquerda e balançou a rede.

Já nos acréscimos, o atacante Paulinho, que tinha acabado de sair do banco de reservas, foi lançado, disparou em direção a área e soltou uma bomba indefensável para o goleiro Müller, definindo o placar de 4 a 2 e garantindo a primeira vitória do Brasil.

Mais cedo, também em jogo válido pelo grupo D, a Costa do Marfim levou a melhor sobre a Arábia Saudita por 2 a 1. Abdulelah Al-Amri, contra, e Franck Kessié balançaram a rede a favor da seleção africana. Salem Al-Dawsari descontou.

OUTROS JOGOS.

Um pouco antes do apito final do duelo entre Brasil e Alemanha em Yokohama, terminava a derrota da Argentina para a Austrália por 2 a 0, em partida que aconteceu no Sapporo Dome. Os atacantes Lachlan Wales e Marco Tilio marcaram para a seleção da Oceania, que lidera o grupo C, após empate entre Espanha e Egito.

Dono da casa, o Japão superou a África do Sul por 1 a 0, na partida que fechou a primeira rodada do grupo A. O badalado meia Takefusa Kubo, que pertence ao Real Madrid, fez o gol solitário do jogo, que colocou os nipônicos com três pontos, assim como o México, que passou pela França por 4 a 1 mais cedo.

A Romênia, por sua vez, bateu Honduras também pelo placar mínimo, construído a partir de gol contra do zagueiro Elvin Oliva. A seleção europeia está rigorosamente igual a Nova Zelândia, que superou na abertura do grupo D a Coreia do Sul por 1 a 0. EFE

bg/rd