EFEPlaya del Carmen (México)

O filme "Roma", do mexicano Alfonso Cuarón, e o célebre cantor espanhol Raphael serão os grandes estrelas da sexta edição do Prêmio Platino de Cinema Ibero-Americano, que será entregue neste domingo na Riviera Maya.

Depois de brilhar em uma série de premiações, entre elas o Oscar, o Globo de Ouro e o Festival de Veneza, o filme de Cuarón concorre agora ao prêmio da indústria ibero-americana, com nove indicações, entre elas melhor diretor, melhor roteiro e melhor atriz. A produção já saboreou no sábado o provável triunfo, ao levar o Prêmio do Público de melhor filme e melhor atriz para a mexicana Yalitza Aparicio.

Após uma votação no site da organização, o público também decidiu premiar o ator espanhol Javier Bardem por atuação em "Todos Já Sabem", do iraniano Asghar Farhadi.

O outro grande protagonista da noite de domingo será Raphael, que aos 76 anos receberá o Prêmio Platino de Honra por ter participado de mais de dez filmes, o último "Mi gran noche" (2015), dirigido por Álex de la Iglesia.

Em entrevista coletiva, ele disse que espera viver a sua "grande noite" durante a entrega das estatuetas neste domingo e se mostrou aberto a voltar a fazer cinema. O cantor disse ter sido uma surpresa receber a notícia da homenagem e que, ao mesmo tempo, se sente muito feliz e entusiasmado.

"Espero que seja a minha grande noite", afirmou, fazendo referência a uma das suas canções mais conhecidas.

Além disso, apesar de estar há alguns anos afastado dos estúdios, esclareceu que tem vontade de voltar.

"Recebi muitíssimas ofertas, mas não houve espaço na minha agenda", explicou ele, que enfatizou que mergulha de cabeça em tudo o que faz na vida.

No sábado também o diretor evento, Miguel Ángel Benzal, afirmou que o Prêmio Platino quer ser mais do que uma entrega de estatuetas e deseja se tornar um local de encontro para a indústria e em um divulgador de bons valores.

"Queremos ser não apenas uma festa de premiação", disse ele, que explicou que durante a semana foram realizadas atividades para promover "encontros da indústria" e da imprensa que permitam desenvolver o cinema na Ibero-América.

"Pássaros de Verão", "Campeones" e "Uma noite de 12 anos" disputam com "Roma" o prêmio de melhor filme e os seus diretores - Ciro Guerra e Cristina Gallego, Javier Fesser e Álvaro Brechner, respectivamente - vão concorrer ao prêmio de melhor direção.

Ana Brun ("As Herdeiras"), Marina de Tavira ("Roma"), Penélope Cruz ("Todos Já Sabem") e Yalitza Aparicio ("Roma") competem ao troféu de melhor atriz de filmes. Antonio de la Torre ("El Reino"), Javier Bardem ("Todos Já Sabem"), Javier Gutiérrez ("Campeones") e Lorenzo Ferro ("O Anjo") concorrem na categoria masculina.

Na categoria televisão, "Arde Madrid" (Espanha) é a grande favorita. A série concorre com "El Margina lI" (Argentina), "A Casa das Flores" (México) e "Narcos: México" (México).

Diego Boneta ("Luis Miguel: A Série"), Diego Luna ("Narcos: México"), Javier Rey ("Fariña") e Nicolás Furtado ("El Marginal II") disputam o prêmio de melhor ator na categoria melhor minissérie ou série de TV, enquanto Anna Castillo ("Arde Madrid"), Cecilia Suárez ("A Casa das Flores"), Inma Cuesta ("Arde Madrid" e Najwa Nimri (Vis a Vis) concorrem entre as mulheres.

O Prêmio Platino é organizado pela Entidade de Gestão de Direitos dos Produtores Audiovisuais da Espanha (Egeda) e pela Federação Ibero-americana de Produtores Cinematográficos e Audiovisuais (Fipca), com o intuito de promover o cinema ibero-americano.

Eduard Ribas i Admetlla.